The Handmaid’s Tale – Temporada 1 | Review

junho 22, 2017

The Handmaid’s Tale é uma daquelas séries em que um bloqueio acontece quando gosto muito. Isso torna difícil falar sobre ou discorrer sobre qualquer tema, como por exemplo falar de uma série.

The Handmaid’s Tale é definitivamente o ponto positivo do serviço de streaming Hulu. Confesso que demorei um pouco para começar a assistir. Quando comecei já estava no sexto episódio da temporada de estreia. E desde então a série me prendeu e cativou episódio após episódio.

Em um futuro distópico a religião toma conta do poder mudando tudo o que conhecemos atualmente. Direitos humanos básicos são esquecidos, as mulheres são tratadas como objetos para procriação e assim por diante. Onde a republica, que antes fora os Estados Unidos, Gilead com um sistema Teocrático Totalitário Cristão coloca no poder membros da sociedade quando as demais são feitas de ‘escravas’.

The Handmaid's Tale

A obra foi escrita por Margaret Atwood e adaptada para série pela Hulu. E nada mais coerente para começar a fazer obras ‘originais’. A série foi simplesmente fantástica em diversos aspectos narrativos, não dando brecha para criticas negativas.

Cada ponto da série consegue sustentar uma mensagem forte e de extrema importância até para os dias atuais. Mesmo que se passe em um futuro distópico questões como feminismo e poder são representados brilhantemente a cada episódio.

Girlboss, a história inspirada em Sophia Amoruso | Review

Elizabeth Moss, juntamente com seu elenco de apoio, dá um show a parte no quesito atuação (sinto cheiro de prêmios). A cada episódio ela dá um show e é como se nos quiséssemos gritar junto com a personagem sem poder. Sentir a angústia a cada segundo é um tormento e transmite exatamente o que a personagem sente no momento em questão. Yvonne Strahovski (Serena Joy) da um show à parte também, mostrando-se poderosa e vulnerável. Prisioneira de um sistema que ela mesmo criou. O desempenho de cada um dos personagens é incrivelmente notável e agrega a cada segundo.

Os diversos temas tratados ao longo dos dez episódios dessa primeira temporada são de tirar o folego, mas também existem pontos falhos. A ‘lentidão’ natural dos episódios, com o proposito de apresentar cada mínimo detalhe as vezes deixa cansativo e pouco atrativo. Mas isso logo passa num piscar de olhos.

Em outras palavras o drama/Ficção Cientifica de Bruce Miller para a Hulu é uma obra prima do inicio ao fim. Sua fotografia impecável unida a uma ótima trilha sonora, roteiro de cair o queixo e ótimas atuações.

Fica a dica de uma das melhores séries desse semestre! Essa opinião é sem spoilers! Espero que a série ganhe cada vez mais público para ganhar novas temporadas!

You may be interested

BTW // Você precisa escutar os lançamentos da semana!
Música
3 Compartilhamentos42 Visualizações
Música
3 Compartilhamentos42 Visualizações

BTW // Você precisa escutar os lançamentos da semana!

Diego Augusto Durante - outubro 21, 2017

E aí queridinhos do ExtraPOP, mais uma semana e como é de lei, mais uma atualização da BTW // Lançamentos…

Jão lança os singles “Álcool” e “Ressaca”, e começou muito bem!
Música
38 Visualizações
Música
38 Visualizações

Jão lança os singles “Álcool” e “Ressaca”, e começou muito bem!

Diego Augusto Durante - outubro 20, 2017

Provavelmente você conhece o Jão! Se não conhece vai conhecer a partir de hoje, o cantor tem um canal no…

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!
Música
9 Compartilhamentos40 Visualizações1
Música
9 Compartilhamentos40 Visualizações1

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!

Diego Augusto Durante - outubro 19, 2017

WOOW! Taylor Swift resolveu dar o ar da graça e divulgar prévia de uma nova música do seu novo disco!…