Star Wars: O Despertar da Força | CinePipoca

dezembro 23, 2015

Uma coisa tenho que revelar antes de começar a falar qualquer coisa, não sou um grande fan da saga Star Wars, mas o filme é um marco para gerações e eu não poderia deixar de ir assistir. Claro que meu primeiro contato não foi com o filme atual, já assisti os outros, mas nunca dei muita importância.

E por isso minhas expectativas estavam super baixas em relação a Star Wars: O Despertar da Força, o episódio VII. Com expectativas baixas consegui aproveitar a experiência de ter uma saga retornando depois de muito tempo, minh preocupação estava em como seria desenvolvido o trabalho, afinal não é fácil mexer com algo que já é bom e adorado por milhões.

Star Wars

Enfim, vamos ao que interessa? Já falo desde já, vou comentar sobre o filme então terá Spoilers sim, se não curte spoiler nem continua e outra tenho certeza que já leram spoilers o suficiente do filme a essa altura do campeonato.

O episódio VII começa contando uma história sobre o desaparecimento de Luke, o surgimento da Primeira Ordem e Resistência. Ambos estão a procura de Luke, uma para dar continuidade aos Jedi e outra para destruir de vez a luz! Nesse episódios tivemos um vilão tão forte ou mais que Darth Vader. Ninguém encontra Luke e então o filme começa com a invasão da ordem em uma cidade pequena, onde localizaram uma parte do mapa com a localização do procurado.

De forma grandiosa já somos apresentados ao vilão Kylo Ren, interpretado por Adam Driver, que faz um personagem amedrontado pela força, onde ele já se encontra grande parte do lado negro, mas em sua cabeça, com seu treinamento não finalizado, a luz ainda o chama para o bem. O que deixou o personagem ter ótimos momentos na trama e mostrou um crescimento, um amadurecimento de garoto mimado para um ótimo vilão.

Ainda do lado dos vilões, Domhnall Gleeson, apresenta para o público o General Hux que por muitas vezes tenta se provar mais valioso que kylo Ren na trama, e em alguns momentos até consegue.

O filme tem 2 horas e 15 minutos de duração e flui naturalmente, não senti pressa em apresentar a trama e muito menos fiquei com vontade de dormir com a falta de ação, em todo o momento o roteiro é coerente, apresenta elementos importantes para o clímax, como por exemplo apresenta todos os personagens de forma individual até que em um certo momento estão todos juntos. A trama consegue unir elementos de nostalgia aos fans da saga e trabalha a originalidade de forma primorosa.

Os efeitos visuais são simplesmente sensacionais, os granes planos mostrando um cenário primoroso, efeitos práticos trazendo vericidade a trama e nos imergindo dentro do filme quando cenas de ação com as naves são inseridas.

Han Solo, interpretado por Harrison Ford, tem um papel fundamental dentro do filme, aliás dois! Solo funciona star-wars-vii-poster-reycomo um mentor para a nova protagonista e também para a formação do vilão Kylo Ren. Depois de todos os spoilers dados na internet o próprio diretor deu sua justificativa e nunca fez tanto sentido. Kylo Ren era um garoto com conflitos até uma das melhores cenas do filme, uma conversa sobre a luz e trevas entre Kylo e Ren, pai e filho, onde o filho trai seu pai e conclui sua transação para o lado negro.

Sem sombra de dúvidas senti uma lágrima escorrer naquela cena, seja pela produção maravilhosa, a atuação, os efeitos, tudo! IMPECÁVEL! E vá em paz Han Solo.

Vamos a protagonista, Rey, interpretada por Daisy Ridley, faz uma personagem carismática, confusa, mas ao mesmo tempo precisa e genial, dotada de grande conhecimento consegue conquistar todos os fans e com certeza é a escolha certa para dar continuidade a saga. Rey divide seu espaço com o talentoso John Boyega, que faz Finn, um Stormtrooper com valores maiores do que simplesmente matar e seguir a Primeira Ordem. Com esse jogo o diretor J.J Abrams consegue confundir quem teria a força, claro que se eu já não soubesse que seria a Rey.

A onda de mulheres no poder continua e essa saga conseguiu fazer isso da melhor força possível. A segunda melhor cena do filme é quando Rey aceita a força e consegue chamar o sabre de Luke. SENSACIONAL.

Enfim, J.J Abrams e todo o elenco fizeram um ótimo trabalho no filme, e também conseguiram despertar a vontade de ver todos os outros episódios novamente e de curiosidade para assistir o episódio VIII.

Vale muito a pena ir assistir esse filme no cinema, torne uma experiência única!

cineStarWars

You may be interested

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!
Música
12 Visualizações
Música
12 Visualizações

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!

Diego Augusto Durante - outubro 19, 2017

WOOW! Taylor Swift resolveu dar o ar da graça e divulgar prévia de uma nova música do seu novo disco!…

Demi Lovato mostra sua vulnerabilidade e verdade no documentário “Simply Complicated”
Música
1 Compartilhamentos24 Visualizações
Música
1 Compartilhamentos24 Visualizações

Demi Lovato mostra sua vulnerabilidade e verdade no documentário “Simply Complicated”

Diego Augusto Durante - outubro 19, 2017

Demi Lovato lançou o tão esperado documentário “Simply Complicated”, pelo Youtube. O doc foi dirigido por Hannah Lux Davis, e…

X-Force pode ser lançado no próximo ano ou depois, revela Josh Brolin.
Filmes
19 Visualizações
Filmes
19 Visualizações

X-Force pode ser lançado no próximo ano ou depois, revela Josh Brolin.

Diego Augusto Durante - outubro 18, 2017

O universo de X-Men está crescendo e nós estamos AMANDO e não é pouco. O Ator Josh Brolin deixou escapar…