O Mundo Sombrio de Sabrina – 1ª Temporada | Review

Provavelmente você conhece a famosa série dos anos 90 “Sabrina, Aprendiz de Feiticeira“! A série ganhou sete temporadas e fez muito sucesso. 22 anos depois do seu fim eis que surge a Netflix com sua ideia para adaptar a HQ bem diferente da que estamos acostumados.

O mundo Sombrio de Sabrina não tem o tom cômico que a anterior tinha, mas as Netflix fez jus a série e o nome dela trazendo algo totalmente novo. 

O que vamos encontrar!?

A série traz Sabrina como uma garota ‘normal’, com problemas normais. Ao completar 16 anos de idade ela tem que passar por um ritual e decidir entre sua vida humana ou seguir como Bruxa e estudar aquilo que lhe é de direito. Fazer parte de todo o universo bruxo ao assinar o livro de satã e então entregar sua alma em troca de muito poder. 

Mas como qualquer garota normal ela tem amigos, namorado e isso faz com que ela tenha dúvidas sobre qual caminho seguir. 

Mesmo sendo uma série adolescente temos momentos em que ela se mostra bem adulta com temas nada para crianças. A bruxaria envolvendo a série é, sem sombra de dúvidas, um dos pontos positivos da trama. 

Apesar da série ser fluida e divertida, em certos momentos, tenho que admitir não ser uma boa série para fazer uma maratona. Ela se torna cansativa em diversos pontos então vá com calma. 

A Direção de Arte e Fotografia da série

A Netflix vem nos apresentando séries de extrema qualidade e aqui não seria muito diferente. O Mundo Sombrio de Sabrina tem uma direção de arte diferente e traz efeitos que podem incomodar um pouco, mas conseguem deixar a atmosfera da série diferente e boa o bastante para agradar mais causar um efeito negativo.

A escolha do Elenco

Kiernan Shipka, a interprete de Sabrina, é um caso a parte da série. Ela vem de forma brilhante e consegue, apesar de ser irritante em certos momentos, ser uma ótima substituta para a Sabrina dos anos 90. Ela está ali fazendo o seu melhor e totalmente entregue ao personagem. O famoso gato Salem não é como na série de comédia mas é bom também. 

Acredito que na série da Netflix quem ficou no lugar do gato sarcástico é o novo personagem Ambrose Spellman, interpretado por Chance Perdomo. Que faz um ótimo personagem e agrada e muitos momentos. 

Mas aqui quem chama a real atenção são as tias Hilda e Zelda. Que são o equilíbrio perfeito para a série indo contra o tom adolescente. Vou dizer que as tias são a consciência da jovem Sabrina em colapso com quem verdadeiramente é.

O Veredito

O Mundo Sombrio de Sabrina faz jus a série dos anos 90 e ao mesmo tempo consegue uma nova e, totalmente diferente, roupagem a personagem. Apesar dos momentos infantis a série agrada e tem bons momentos. Já estou ansioso por uma nova temporada.

Deixe uma resposta