#EPHonest: Glory – Britney Spears

agosto 26, 2016

Britney Spears está em sua melhor e mais gloriosa forma!

Digamos que não poderíamos reestrear o quadro que damos nossa opinião sobre os discos lançados, agora com o nome de ExtraPOP (EP) Honest, dando o foco muito mais para nossa opinião do que a definição de Pop ou Flop, que antes carregava.

Bom, eis que depois de 3 anos, Britney Spears está de volta com seu disco “Glory” e pronta para mostrar que ainda pode seguir com seu legado.

Britney Spears

Britney Spears tem um legado,o nome é forte, mas nos últimos anos se entregou completamente ao comum e ao que “os outros estão fazendo“, deixando os discos “Femme Fatale” e “Britney Jean“, onde parecia mais um robo gravando x faixas para completar um álbum.

Dessa vez, com certeza, foi tudo diferente.

Sem criar expectativas ou anúncios sobre o que estava por vir, a cantora recrutou um time de mais de 15 produtores todos jovens e antenados, e claro que estivessem dispostos a fazer um ótimo material junto com o grandioso nome Britney Spears.

Ao escutar o disco, temos uma sensação completamente diferente daquilo que estávamos acostumados nos últimos anos, tivemos o bom e belo retorno da voz sussurrada, os gemidos, letras mais bem elaboradas se sensuais e uma produção de invejar, eis que tivemos o “Glory“.

Flertando com diversos ritmos a cantora ousou no r&b, pop (como habitual), dance e até mesmo raggae e uma pegada funk e tivemos o prazer de escutar nesse disco.

Não gosto, de em minhas opiniões, fazer um faixa a faixa por não entender de termos técnicos, portando com uma pincelada rápida vamos falar de algumas faixas.

O disco inicia com a ótima, sexy e sussurrada “Invitation“, que é exatamente isso que a faixa transmite, nos convida a participar de uma experiência nova, quando falamos em BS, a faixa nos leva a ter o primeiro gosto do material brilhante e glorioso que está por vir.

Seguida, das já conhecidas, “Make Me…” com o rapper G-Eazy, vamos direto do r&b, da faixa anterior, para um upbeat seguido de “Private Show“.

Man On The MoonBritney Spears dá a sentença de que tudo será diferente e você já pode se preparar! Uma mistura gostosa que nos leva a crer que a cantora ainda está em perfeita forma para criar aquilo que bem entender.

Just Luv Me” soa como algo que já conhecemos e prova que o time de produtores estão mesmo antenados, de volta para o r&b mais contemporâneo.

Seguido das faixas “Clumsy” uma das faixas mais gostosas do disco, na minha opinião, da espaço para vocais limpos e brilhantes, sem refrão temos de encontro um drop bem elaborado que não conseguimos deixar de cantar “Oops..“.

A faixa seguinte temos os produtores, de “Hands To Myself” da Selena Gomez, Mattman & Robin trazendo o melhor de Britney Spears em uma colagem cheia de efeitos sonoros, suspiros, barulhos externos que nos deixa eufóricos ao escutar cada U-hum, sim estamos falando de “Do You Wanna Come Over?“.

Slumber Party“, dos mesmos produtores da anterior, Spears pula entre ritmos, indo de r&b até raggae em seu refrão, nos entregando uma voz tranquila e sensual.

Em “Just Like Me” solta seu lado mais dramático e ousa em fazer uma faixa que soa mais como uma produção acústica acompanhada de um violão.

Love Me Down” Spears anda lado a lado com hip-hop e pop diferente do que estamos acostumando a ver na voz da cantora.

Hard To Forget Ya“, a cantora e seu time de produtores ousam em fazer uma faixa que nos remete ao pop que conhecemos de um tempo atrás, com a diferença de elementos mais contemporâneos.

Para fechar a versão Standard temos a ótima “What You Need“, onde Britney Spears parece incorporar a diva dos anos 80, assim como cita na própria faixa “Bringing out the diva that lives in me“, desde a primeira vez que escutei já me apaixonei por se tratar de uma faixa tão diferente.

Na versão Deluxe temos “Better” nos remete a músicas já conhecidas, mas não deixa de nos animar aos versos e refrão.

Change Your Mind (No Seas Cortes)” é uma das surpresas boas do disco, onde a cantora ousa em cantar partes em espanhol.

Ao som de gaitas, trompetes e correntes temos uma das faixas mais pesadas do disco, onde Britney Spears está disposta a desmascarar seu parceiro “Liar” de fato é um dos pontos fortes do disco!

As duas últimas do disco, digamos que fecham com chave de ouro. A produção intrigante de Kirkpatrick para “If I’m Dancing” consegue misturar a voz suave em rápidos versos de Britney Spears com um funk pancadão dos bons, é impossível passar despercebida no disco.

E por fim temos “Coupure Électrique“, cantada inteiramente em francês Spears mostrou mais uma vez ousadia e que estava disposta a fazer um bom trabalho no Glory.A tradução, exatamente “Blackout“, se faz referência ao seu disco ninguém sabe, mas ela soube servir muito bem os fans.

O disco de Britney Spears é uma mistura sexy de ousadia e aquilo que ela sabe fazer de melhor, mostrar que ainda está em forma e seguirá com seu legado. Passamos por r&b, hip-hop, trip, dance, upbeat e até mesmo raggae nessa experiência sonora!

Pontos fortes: Invitation, Just Like Me, What You Need e Liar

Pontos fracos: Private Show e Better

Britney Spears

 

 

You may be interested

The Originals – 4ª Temporada | Review
Review
39 Visualizações
Review
39 Visualizações

The Originals – 4ª Temporada | Review

Diego Augusto Durante - junho 25, 2017

The Originals conclui mais um arco com a quarta temporada da série. Depois do cancelamento de The Vampire Diaries nos…

Girlboss, com uma temporada, junta-se a séries canceladas da Netflix
Séries e TV
32 Visualizações
Séries e TV
32 Visualizações

Girlboss, com uma temporada, junta-se a séries canceladas da Netflix

Diego Augusto Durante - junho 25, 2017

Girlboss pegou a onda de cancelamentos da Netflix! Isso mesmo, depois de toda a confusão com o cancelamento de Sense8…

Pitch Perfect 3 ganha trailer mostrando a nova aventura das Bellas!
Filmes
35 Visualizações
Filmes
35 Visualizações

Pitch Perfect 3 ganha trailer mostrando a nova aventura das Bellas!

Diego Augusto Durante - junho 25, 2017

As Bellas estão de volta em Pitch Perfect 3 (A Escolha Perfeita)! E se liga só no trailer que foi…