‘Charmed’: Atriz da série original espera que o reboot seja “melhor que o marketing”.

Assim como muitos fãs da série original  Charmed (1998-2008), Holly Marie Combs (Piper), desde que foi anunciado o reboot não se mostrou muito feliz com a ideia e voltou a falar sobre a nova série da emissora norte americana CW.

Charmed — Image Number: CMD_PilotKeyArt_1.jpg — Pictured (L-R): Sarah Jeffery as Maggie Vera, Madeleine Mantock as Macy Vaughn and Melonie Diaz as Mel Vera — Photo: Jordon Nuttall/The CW — © 2018 The CW Network, LLC. All Rights Reserved

Em resposta a um artigo que aparentemente deturba sua fala em relação a nova versão do drama sobrenatural, a atriz usou o Twitter para postar um screenshot do que aparenta ser a resposta completa dada por Holly a publicação.

“Primeiramente me deixe falar que eu aprecio o trabalho e as oportunidades que o reboot de Charmed criou, mas eu nunca vou entender o que é feroz, engraçado, ou feminista em criar um show que basicamente diz que as atrizes da trama original são muito velhas para um trabalho que elas costumavam fazer há 12 anos. Eu espero que essa versão seja melhor que o marketing para que o verdadeiro legado possa permanecer.”

Na série original estrelada por Combs, Alyssa Milano, e Shannen Doherty (que na terceira temporada foi substituída por Rose McGowan) como três irmãs que tentam equilibrar suas vidas mortais, com suas responsabilidades como bruxas lutando contra demônios.

A emissora CW descreve a nova série como “feroz, engraçada, feminista” – Como Combs se referiu em sua declaração – Com um novo elenco, estrelado por Sarah Jeffery, Melonie Diaz (no lugar que foi interpretado por Holly, como a bruxa que possui a habilidade de parar o tempo) e Madeleine Mantock que interpretará a irmã mais nova entre as bruxas.

A série ainda não tem data de estreia, mas de acordo com a programação divulgada pela emissora no upfront que aconteceu este mês, deve estrear entre meados de setembro – outubro, no novo bloco de domingo, acompanhada por Supernatural.

Abaixo vocês podem conferir o texto na integra, como também o trailer da nova versão:

 

“Se vão me citar, me citem de verdade @Yahoo:

Mudei de ideia. Primeiramente me deixe falar que eu aprecio o trabalho e as oportunidades que o reboot de Charmed criou, mas eu nunca vou entender o que é feroz, engraçado, ou feminista em criar um show que basicamente diz que as atrizes da trama original são muito velhas para um trabalho que elas costumavam fazer há 12 anos. Eu espero que essa versão seja melhor que o marketing, para que o verdadeiro legado possa permanecer. Os Reboots são melhores quando honram o original, ao invés de apenas pegar partes. Reboots também são melhores quando ouvem a ainda apaixonada fanbase, o que é tudo.”

 

Deixe uma resposta