Capitão América: Guerra Civil | CinePipoca

maio 2, 2016
1 Comments

A diferença de ideias entre Tony Stark e Steve Rogers que começou no primeiro Vingadores finalmente tem seu ponto alto no que é o melhor filme da Marvel até agora.

_144843282350% Capitão América, 50% Guerra Civil. Foi isso o que Anthony Russo, diretor do mais novo filme dos estúdios Marvel, disse durante a Comic Con Experience, realizada em São Paulo em dezembro de 2015. O diretor prometeu e entregou. O filme é uma continuação direta de O Soldado Invernal, que saiu em 2014, mas os eventos que ocorreram em A Era de Ultron também são importantíssimos para o desenrolar da trama.

Steve Rogers está a procura de seu melhor amigo de infância, Bucky Barnes, transformado no Soldado Invernal pela H.I.D.R.A., que ambos lutaram contra durante a Segunda Guerra. Suas ações são arriscadas e em muito dos casos causam a morte de inocentes.

Tony Stark releva isso desde que assumiu o traje do Homem de Ferro, porém devido a um encontro com uma mãe que perdeu o filho em Sokóvia, onde acontecem os eventos de A Era de Ultron, ele entende que, às vezes, ser super-herói não é um bem para a humanidade.

E é aí que a trama do filme começa: com o Tratado de Sokóvia, que impõe que os Vingadores devem trabalhar para a ONU, em missões que um conselho aprova previamente. Rogers não concorda e luta para que haja liberdade entre os heróis. Stark está do lado do governo, consumido pela culpa. Os heróis remanescentes devem optar por entre assinar ou não o Tratado.

Em meio a tudo isso, surge T’Challa, o Pantera Negra, interpretado por Chadwick Boseman, rei de Wakanda que tem motivos de sobra para querer Bucky Barnes morto. Boseman é fiel ao personagem, que por si só tem uma história incrível que será melhor contada em seu próprio filme, com previsão de lançamento em 2018. T’Challa se junta a Tony não por concordar com ele, mas por achar que o Tratado é o melhor jeito de lidar com Bucky.

Rogers recruta o Homem-Formiga, interpretado por Paul Rudd, enquanto Stark aparece para a batalha principal do filme com o Amigão da Vizinhança, o próprio Homem-Aranha, em sua primeira aparição no Universo Cinematográfico da Marvel. A atuação de Tom Holland tanto como Peter Parker quanto Homem-Aranha é impecável, suas piadas fazem sentido no contexto em que vive e ele está impressionado com o que vê durante a batalha, fazendo comentários sobre praticamente tudo o que acontece ao seu redor. Se você ainda duvida de Holland para o papel, irá se impressionar e se divertir bastante com suas cenas.

Natasha Romanoff, Sharon Carter e Wanda Maximoff são um espetáculo a parte do filme. Scarlett Johansson entrega mais uma vez uma incrível Viúva Negra, que arrisco dizer, depois de Bucky e Sam, é a melhor amiga de Steve, e suas cenas de luta são espetaculares. Emily VanCamp no papel de Sharon Carter tem mais destaque nesse filme do que no Soldado Invernal, seu desenvolvimento de personagem é ótimo e é uma pena que, por causa do tamanho do cast, não podemos vê-la por muito tempo em tela.

Mas é Wanda Maximoff, interpretada por Elizabeth Olsen, é para quem devemos olhar durante o filme. Se dependesse unicamente de seus poderes, a batalha final entre os dois times duraria cinco minutos. Wanda é poderosa e, mesmo que ela própria ainda tenha medo de seus poderes, ela sabe usá-los bem. Sua relação com o Visão é importante para seu desenvolvimento, mas ela não fica presa a ele. Estou curiosa para descobrir se o romance dos quadrinhos vai se desenvolver no cinema ou não.

O filme é carregado de ação do começo ao fim e o melhor de tudo: não enjoa. Toda luta você precisa manter os olhos grudados na tela, pois se perder um movimento, já era. A luta entre Tony, Steve e Bucky mostrada nos trailers é só um gostinho do que espera o espectador. Todos os personagens tem um momento em que são obrigados a lutar e atores e dublês o fazem brilhantemente.

Capitão América: Guerra Civil começa espetacularmente a fase três do Universo Cinematográfico da Marvel e seus diretores, Anthony e Joe Russo, mostram mais uma vez porque eles são a melhor escolha para dirigir os grandes filmes do estúdio. Para os fãs assíduos dos quadrinhos talvez seja um desapontamento por causa da discrepância entre filme e HQ, mas é um prato cheio para qualquer um que gosta de super-heróis, uma boa história e ação, muita ação.

Veredito Final: 9,0

You may be interested

Katy Perry apresentou faixas do “Witness” no Glastonbury Festival!
Música
60 Visualizações
Música
60 Visualizações

Katy Perry apresentou faixas do “Witness” no Glastonbury Festival!

Diego Augusto Durante - junho 24, 2017

Katy Perry continua a promoção do seu atual disco "Witness". Mesmo com as notícias de vendas baixas e com um…

Orange Is The New Black em clima tenso na quinta temporada! | Review
Review
5 Compartilhamentos47 Visualizações
Review
5 Compartilhamentos47 Visualizações

Orange Is The New Black em clima tenso na quinta temporada! | Review

Diego Augusto Durante - junho 24, 2017

Orange Is The New Black com certeza é uma das séries mais populares da Netflix, ou a mais! A quinta…

Taylor Swift está viva e preparando material novo? Vem ler teoria!
Música
3 Compartilhamentos103 Visualizações
Música
3 Compartilhamentos103 Visualizações

Taylor Swift está viva e preparando material novo? Vem ler teoria!

Diego Augusto Durante - junho 23, 2017

Taylor Swift está viva?! Quem ai está super ansioso por material novo da cantora? Apesar de estar ativa, com a…