Capitão América: Guerra Civil | CinePipoca

maio 2, 2016
1 Comments

A diferença de ideias entre Tony Stark e Steve Rogers que começou no primeiro Vingadores finalmente tem seu ponto alto no que é o melhor filme da Marvel até agora.

_144843282350% Capitão América, 50% Guerra Civil. Foi isso o que Anthony Russo, diretor do mais novo filme dos estúdios Marvel, disse durante a Comic Con Experience, realizada em São Paulo em dezembro de 2015. O diretor prometeu e entregou. O filme é uma continuação direta de O Soldado Invernal, que saiu em 2014, mas os eventos que ocorreram em A Era de Ultron também são importantíssimos para o desenrolar da trama.

Steve Rogers está a procura de seu melhor amigo de infância, Bucky Barnes, transformado no Soldado Invernal pela H.I.D.R.A., que ambos lutaram contra durante a Segunda Guerra. Suas ações são arriscadas e em muito dos casos causam a morte de inocentes.

Tony Stark releva isso desde que assumiu o traje do Homem de Ferro, porém devido a um encontro com uma mãe que perdeu o filho em Sokóvia, onde acontecem os eventos de A Era de Ultron, ele entende que, às vezes, ser super-herói não é um bem para a humanidade.

E é aí que a trama do filme começa: com o Tratado de Sokóvia, que impõe que os Vingadores devem trabalhar para a ONU, em missões que um conselho aprova previamente. Rogers não concorda e luta para que haja liberdade entre os heróis. Stark está do lado do governo, consumido pela culpa. Os heróis remanescentes devem optar por entre assinar ou não o Tratado.

Em meio a tudo isso, surge T’Challa, o Pantera Negra, interpretado por Chadwick Boseman, rei de Wakanda que tem motivos de sobra para querer Bucky Barnes morto. Boseman é fiel ao personagem, que por si só tem uma história incrível que será melhor contada em seu próprio filme, com previsão de lançamento em 2018. T’Challa se junta a Tony não por concordar com ele, mas por achar que o Tratado é o melhor jeito de lidar com Bucky.

Rogers recruta o Homem-Formiga, interpretado por Paul Rudd, enquanto Stark aparece para a batalha principal do filme com o Amigão da Vizinhança, o próprio Homem-Aranha, em sua primeira aparição no Universo Cinematográfico da Marvel. A atuação de Tom Holland tanto como Peter Parker quanto Homem-Aranha é impecável, suas piadas fazem sentido no contexto em que vive e ele está impressionado com o que vê durante a batalha, fazendo comentários sobre praticamente tudo o que acontece ao seu redor. Se você ainda duvida de Holland para o papel, irá se impressionar e se divertir bastante com suas cenas.

Natasha Romanoff, Sharon Carter e Wanda Maximoff são um espetáculo a parte do filme. Scarlett Johansson entrega mais uma vez uma incrível Viúva Negra, que arrisco dizer, depois de Bucky e Sam, é a melhor amiga de Steve, e suas cenas de luta são espetaculares. Emily VanCamp no papel de Sharon Carter tem mais destaque nesse filme do que no Soldado Invernal, seu desenvolvimento de personagem é ótimo e é uma pena que, por causa do tamanho do cast, não podemos vê-la por muito tempo em tela.

Mas é Wanda Maximoff, interpretada por Elizabeth Olsen, é para quem devemos olhar durante o filme. Se dependesse unicamente de seus poderes, a batalha final entre os dois times duraria cinco minutos. Wanda é poderosa e, mesmo que ela própria ainda tenha medo de seus poderes, ela sabe usá-los bem. Sua relação com o Visão é importante para seu desenvolvimento, mas ela não fica presa a ele. Estou curiosa para descobrir se o romance dos quadrinhos vai se desenvolver no cinema ou não.

O filme é carregado de ação do começo ao fim e o melhor de tudo: não enjoa. Toda luta você precisa manter os olhos grudados na tela, pois se perder um movimento, já era. A luta entre Tony, Steve e Bucky mostrada nos trailers é só um gostinho do que espera o espectador. Todos os personagens tem um momento em que são obrigados a lutar e atores e dublês o fazem brilhantemente.

Capitão América: Guerra Civil começa espetacularmente a fase três do Universo Cinematográfico da Marvel e seus diretores, Anthony e Joe Russo, mostram mais uma vez porque eles são a melhor escolha para dirigir os grandes filmes do estúdio. Para os fãs assíduos dos quadrinhos talvez seja um desapontamento por causa da discrepância entre filme e HQ, mas é um prato cheio para qualquer um que gosta de super-heróis, uma boa história e ação, muita ação.

Veredito Final: 9,0

You may be interested

BTW // Você precisa escutar os lançamentos da semana!
Música
3 Compartilhamentos42 Visualizações
Música
3 Compartilhamentos42 Visualizações

BTW // Você precisa escutar os lançamentos da semana!

Diego Augusto Durante - outubro 21, 2017

E aí queridinhos do ExtraPOP, mais uma semana e como é de lei, mais uma atualização da BTW // Lançamentos…

Jão lança os singles “Álcool” e “Ressaca”, e começou muito bem!
Música
38 Visualizações
Música
38 Visualizações

Jão lança os singles “Álcool” e “Ressaca”, e começou muito bem!

Diego Augusto Durante - outubro 20, 2017

Provavelmente você conhece o Jão! Se não conhece vai conhecer a partir de hoje, o cantor tem um canal no…

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!
Música
9 Compartilhamentos40 Visualizações1
Música
9 Compartilhamentos40 Visualizações1

Taylor Swift libera prévia de música inédita “Gorgeous”, ouça!

Diego Augusto Durante - outubro 19, 2017

WOOW! Taylor Swift resolveu dar o ar da graça e divulgar prévia de uma nova música do seu novo disco!…