Caixa de Pássaros | CinePipoca

Antes de mais nada tenho que agradecer a Netflix por não acabar com um dos meus livros preferidos: Caixa de Pássaros do Josh Marleman!

Exatamente, desde o anúncio que Caixa de Pássaros (Bird Box) teria uma adaptação cinematográfica meus olhos encheram e minha ansiedade ficou a postos! Sem contar a alta expectativa de ver os personagens e a história que gosta sendo adaptada! Com a onda de adaptações ruins é de se preocupar.

O filme, adaptado pela Netflix, é dirigido por Susanne Bier é essa direção é boa! Consegue nos dar grandiosos momentos com a câmera, mas também não nos leva a grandes lugares. Algumas escolhas de ângulos e como nos mostrar a cena foram boas escolhas de Susanne, assim como a direção dos atores, apesar de alguns pontos que falarei mais para frente.

Dirigir uma adaptação literária não deve ser fácil! A obra já carrega fans e expectativas que sem sempre podem ser superadas ou demonstradas em cenas como as pessoas imaginam.

O que também é um trabalho do roteirista Erick Heisserer (A Chegada), que em Caixa de Pássaros , a responsabilidade em adaptar uma obra literária é gigantesca e entendo que nem sempre deve ser fiel ao que lemos, afinal é uma ADAPTAÇÃO de um livro e não um roteiro original. Pensando dessa forma o roteiro consegue captar a essência do livro e transportar para a tela. Tudo o que senti há alguns anos lendo, consegui sentir assistindo. Mudança aqui e mudança ali, mas o roteiro conseguiu transmitir uma mensagem. A forma como o filme é conduzido até o momento final é eficaz.

Um dos fatores que mais gostei foi a montagem, assim como no livro, temos momentos do passado explicando toda a história e o presente em que os personagens vivem. Poderia ter dado errado, mas aqui acredito que tenha sido conduzido de forma fluida e de fácil compreensão, unindo elementos visuais, auditivos e transições bacanas para passar de um tempo para o outro sem nos perdermos na metade, por exemplo!

O filme prefere manter a linha de menos trilha sonora e mais efeitos sonoros, causando desconforto, alívio, medo, apreensão e outras sensações ao longo do tempo que o filme passa. Mesmo com pouco mais de 1 hora e 40 minutos o longa te transporta para o universo criado.

É isso podemos levar em conta o elenco fenomenal para o filme! Não precisamos falar que Sandra Bullock, como Malorie, está espetacular e consegue ter momentos grandiosos ao longo da obra. Deixo ponto positivo para Trevante Rhodes, que interpreta o Tom, e acredito que por ter mais tempo em tela consegue desenvolver melhor seu personagem. Ainda estão no filme Jacki Weaver, Rosa Salazar, Danielle MacDonald, Lil Rel Howery, Sarah Paulson, John Malkovich e outros. Uns agregam mais que outros, mas também acredito ser por tempo em cena. Um ponto negativo do elenco foi a falta de química do astro de Moonlight com Sandra Bullock. Em alguns momentos não consegui perceber a conexão mesmo com dois ótimos atores em cena.

Para finalizar, as sequências e planos rendem boas imagens, fruto de uma boa direção de arte. Confesso não achar nada espetacular, mas a escolha de cores, contrastes e movimentos foi tudo bem pensado e orquestrado.

Caixa de Pássaros, da Netflix, faz jus a obra de Josh Marleman e consegue levar o gênero as alturas. Vimos recentemente o longa “Um Lugar Silencioso” e com Caixa de Pássaros ficamos ainda mais felizes!

Espero saber o que acharam do filme é se também se derreteram com o final assim como eu: no livro e filme!

Até mais, bons filmes.

Veredito: 9,5

Deixe uma resposta